Texto: 2 Co 6:14-18

Introdução: Ser filho de Deus é Caminhar como tal, pois um filho, manifesta sua linhagem com seu modo de agir e com traços que estão impressos em seu DNA, com Deus não é diferente, ao nos tornarmos filhos de verdade, nossa vida começa a ser reprogramada pelo próprio Espírito Santo. Seguindo esse contexto e averiguando o texto chave, podemos observar algumas instruções dadas pelo Ap. Paulo aos Coríntios para que Eles de fato se portassem como filhos do Altíssimo, vejamos:

1) Não entrar em jugo desigual (v.14-15): Sl 1:1

v. 14 Jamais vos coloqueis em jugo desigual com os descrentes. Pois o que há de comum entre a justiça e a injustiça? Ou que comunhão pode ter a luz com as trevas?

v. 15 Que harmonia entre Cristo e Belial? Que parceria pode se estabelecer entre o crente e o incrédulo?

Sl:1-2 “Abençoado com felicidade é o homem que não segue o conselho dos ímpios, não se deixa influenciar pela conduta dos pecadores, nem se assenta na reunião dos zombadores. Ao contrário: sua plena satisfação está na lei do SENHOR, e na sua lei medita, dia e noite!”

Ou seja, a justiça não comunga com a injustiça, a Luz não comunga com as trevas, Cristo não tem harmonia com o maligno. E se isto não for uma verdade em nós, é porque nossa essência ainda não foi purificada, pois essa é uma verdade consistente na Palavra de Deus e inquestionável.

Isso não significa, que devemos fazer acepção de pessoas, porem também não nos cabe ouvir conselhos ou fazer alianças com aqueles que não professam a mesma fé que nós, caso contrário seríamos levado à perdição assim como Salomão (1Rs11.1-2) entre outros...

2) Ser santuário de Deus (v.16-17):

v. 16 E que acordo pode existir entre o templo de Deus e os ídolos? Porquanto somos santuário do Deus vivo. Como declarou o próprio Senhor: “Habitarei neles e entre eles caminharei; serei o seu Deus, e eles serão meu povo!”

v. 17 Portanto, “saí do meio deles e separai-vos, diz o Senhor, e não toqueis em nada que seja impuro, e Eu vos receberei.

O templo de Deus difere-se do templo dos ídolos em toda a sua essência.

Quando observamos um templo vemos características que manifestam quem é o ser Adorado, naquele ambiente, desta mesma maneira somos orientados através do texto a manifestar características de um verdadeiro santuário do Deus Vivo, sendo cartas vivas de Cristo e Lida por todos os homens. Isso implica em separação daquilo que é impuro (v.17).

3) Agir como Filhos, recebendo a Paternidade de Deus:

v. 18 Serei para vós Pai e sereis para mim filhos e filhas”, diz o Senhor Todo-Poderoso!

Nosso comportamento será de filhos, quando aprendermos a obedecer os mandamentos e preceitos do Senhor, assim como está escrito em Jo 14:21 “Aquele que tem os meus mandamentos e obedece a eles, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado por meu Pai, e Eu também o amarei e me revelarei a ele.”

Conclusão: Deus espera que manifestemos sua existência através de nossa conduta, com manifestação de amor ao próximo, com profundo desejo de vê-los rendidos aos pés do Senhor e praticando, ou ao menos nos esforçando, para praticar tudo quanto está em sua Palavra.

Para meditar Fp 3:12 – 14:

“12 Não que eu já tenha alcançado tudo isso, ou seja perfeito; entretanto, vou caminhando, buscando alcançar aquilo para que também fui alcançado por Cristo Jesus.

13 Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha conquistado; mas tomo a seguinte atitude: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que estão adiante de mim,

14 apresso-me em direção ao alvo, a fim de ganhar o prêmio da convocação celestial de Deus em Cristo Jesus.

Esboço feito por: Marcia Lembrance Morello

Publicado em Ministério Monte Sião – Ministério de Células