Texto: Êxodo: 14. 13. Moisés, porém, disse ao povo: Não temais; estai quietos, e vede o livramento do Senhor, que ele hoje vos fará; porque aos egípcios que hoje vistes, nunca mais tornareis a ver; 14. o Senhor pelejará por vós; e vós vos calareis.

Introdução: Quando estamos passando por provas, aflições e perseguições, nossa tendência é murmurar, reclamar e achar que Deus se esqueceu de nós, porém o que podemos aprender com o Senhor neste texto?

1) Não temais: Não temer o mal e confiar em Deus, pois a palavra nos garante que o verdadeiro amor lança fora todo o medo (1 Jo 4:18a “no amor não há medo antes o perfeito amor lança fora o medo;) e que Deus não nos deu espírito de covardia ( 2 Timóteo: 1. 7. Porquanto, Deus não nos concedeu espírito de covardia, mas de poder, de amor e de equilíbrio.).

2) Estai quietos: Quando reclamamos ou murmuramos impedimos o agir de Deus, pois a murmuração revela a insatisfação com o Pai e a falta de confiança em Sua soberania. Isso desagrada o coração de Deus de tal maneira que a palavra diz em 1 Coríntios: 10. 10 que Ele nos entrega nas mãos do exterminador, ou destruidor. Assim, ao invés do inimigo ser destruído, nós, que acabamos debaixo da ação do inimigo. “1 Coríntios: 10. 10. E não murmureis, como alguns deles murmuraram, e pereceram pelo destruidor.”

3) Vede o livramento: o Senhor sempre cumpre o que promete, portanto, o livramento vem a partir do momento em que nos sujeitamos à Sua ordem em obediência.

Conclusão: Sempre encontramos em Deus o nosso refúgio e socorro, isso em todos os momentos de nossas vidas. Portanto cabe a nós, confiar nEle e o mais Ele fará.

“Salmos: 46. 1. Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia.”

“Salmos: 19. 7. A lei do SENHOR é perfeita, e revigora todo o ser. As palavras que vêm do SENHOR são dignas de confiança, e transformam os mais humildes em sábios.”

Salmos: 37. 5. Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele tudo fará.

Esboço: Marcia Lembrance Morello